Chemical Risk

+55 (11) 4506-3196 / (11) 94706-2278

10 erros no armazenamento de produtos químicos

Na grande explosão ocorrida em Beirute em 4 de agosto de 2020, devido ao armazenamento de produtos químicos de forma imprópria, cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio estavam armazenadas no porto por seis anos, sem medidas preventivas. 

A explosão matou 135 pessoas, feriu 5 mil e provavelmente custará cerca de US$ 15 bilhões em perdas econômicas. Nem é preciso dizer que se o armazenamento desse produto tivesse sido feito de forma adequada, esse evento tão grave não teria ocorrido.

Quando falamos em prevenção, nos referimos a todas as ações contra os acidentes ocupacionais e ambientais. 

Seu principal objetivo é assegurar a realização das atividades com todos os cuidados para evitar prejuízos materiais e contra a vida dos trabalhadores envolvidos. Isso vale principalmente quando o assunto é o armazenamento de produtos químicos e perigosos, uma das etapas do ciclo de vida de um produto químico em uma empresa.

Perigos dos produtos químicos

Sabemos que os produtos químicos possuem perigos associados a eles e podem ser classificados como:

  • Corrosivos;
  • Irritantes;
  • Inflamáveis;
  • Tóxicos; 
  • Entre outros.

Assim, todas as atividades que envolvem o armazenamento e a movimentação de produtos químicos precisam ser levadas em consideração no que se refere à segurança.

O armazenamento de produtos químicos demanda uma série de ações voltadas para a identificação e prevenção dos riscos inerentes a esse tipo de trabalho. Se o processo ocorrer de modo indevido mesmo de uma pequena quantidade de produtos químicos voláteis, há o risco de graves acidentes. 

Leia também: Como conhecer os riscos químicos: perigos físicos e à saúde humana

Neste conteúdo, iremos apresentar os principais pontos para o armazenamento seguro. 

Conheça os erros presentes no armazenamento de produtos químicos

  1. Não conhecer o cenário existente

Grande parte dos riscos que existem nos almoxarifados provém das características das mercadorias depositadas. É imprescindível conhecer detalhadamente quais são os produtos armazenados, respectivos volumes, classes de risco (transporte), perigos inerentes etc.          

Com a elaboração de um inventário de produtos químicos, será possível ter em mãos todas essas informações e outras específicas ao negócio. Esse conhecimento é o primeiro passo que facilitará as demais ações para a correta organização do local de armazenamento.

Leitura recomendada: Como funciona a classificação de substâncias e misturas de produtos químicos? 

  1. Falta de condições estruturais do armazém

As instalações físicas do armazém devem ser analisadas com extremo cuidado e alguns itens básicos devem ser verificados:

– Ventilação: para impedir o acúmulo de gases no interior da área de armazenamento. Quando aplicável, verificar a adoção de sistemas de ventilação ou exaustão. O pé direito deve ser elevado de modo a permitir a ventilação natural.

– Isolamento térmico: o teto deve ser projetado analisando o isolamento térmico, estática, o uso de tubulações e luminárias, ser feito de material não combustível e considerar outras particularidades do local. 

– Iluminação: instalação de luminárias à prova de explosão. Esse tipo de luminária é projetado para conter quaisquer explosões internas.

– Refrigeração: alguns produtos possuem ponto de fulgor tão baixo que necessitam ficar armazenados em locais refrigerados. 

– Materiais seguros: adoção de materiais não inflamáveis e de fácil manutenção e limpeza, que não permitam impregnação de produtos químicos. 

– Sistema de drenagem: projetado para a captação de quaisquer possíveis vazamentos e direcionamento para caixas coletoras.

– Acessos: a entrada e a saída do prédio devem ser feitas por dois lados no mínimo, para facilitar o trabalho do Corpo de Bombeiros em caso de sinistros. É necessária a existência de locais para operações de carga e descarga dos veículos, que também poderão ser utilizadas em caso de fuga.

– Proteção contra incêndio: dimensionamento correto de todos os equipamentos para combate a incêndio.

  1. Falta de conhecimento dos perigos de cada produto químico

Solicite a Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) ao fabricante ou fornecedor, cobre que o documento esteja de acordo com a legislação vigente e leia a FISPQ com atenção. Da mesma forma, exija que as embalagens dos produtos possuam o rótulo atualizado e conforme as normas vigentes. 

A identificação correta dos produtos químicos é praticamente a parte mais importante de seu programa de gerenciamento de produtos químicos.

  1. Sinalização inadequada

Depois de ler cuidadosamente a FISPQ, você compreenderá totalmente os perigos de cada produto químico. E, dessa forma, atenderá às exigências da Norma Regulamentadora 26 (NR-26) quanto à sinalização de perigo ser adotada. 

Lembre-se que a sinalização tem por objetivo alertar aos funcionários sobre a existência de perigo na exposição e sobre os riscos de danos físicos. Utilize placas de alerta, faixas e guias visuais posicionados para facilitar a visualização e o entendimento. 

Além disso, onde há movimentação de máquinas e equipamentos de carga e descarga, é preciso que haja sinalização direcionada aos funcionários acerca do risco de acidentes envolvendo esse maquinário.

  1. Desconhecimento das incompatibilidades dos produtos armazenados

A gestão de risco e as medidas de controle no armazenamento de produtos químicos precisam analisar cada substância incompatível e quais reações perigosas podem ocorrer. Mas outras considerações devem ser analisadas. 

Por exemplo, algumas substâncias corrosivas podem reagir com embalagens inadequadas, como recipientes de metal. Portanto, se houver vazamento de substâncias corrosivas, elas também têm potencial de danificar a embalagem e fazer com que outras substâncias perigosas vazem. 

Algumas das maneiras de manter as substâncias incompatíveis segregadas é criando uma distância segura entre os produtos químicos, particionar o local de trabalho ou protegê-los em armários de segurança química.

Leitura recomendada: Armazenamento de produtos químicos: como funciona a matriz de incompatibilidade 

  1. Inexistência de controle de novos produtos químicos

A falta de controle de entrada de novos produtos no armazém pode gerar graves consequências. O que envolve a falta de conhecimentos dos perigos associados a esses produtos, as questões de incompatibilidade e as condições especiais de armazenamento. 

Para evitar tal problema, é necessário o controle dos produtos novos adquiridos pela empresa. Isso pode ser feito com a implantação de um sistema de aprovação para novos produtos.

  1. Não envolvimento com outros setores da empresa

A aquisição de um produto químico pode partir de vários setores da empresa, porém esse produto químico terá impacto na empresa como um todo. Então, o controle de novos produtos precisa contar com um workflow de aprovação que envolverá vários setores, como compras, segurança e medicina do trabalho, almoxarifado, meio ambiente etc. 

A definição das responsabilidades na empresa irá estabelecer quais setores participam dessa aprovação. Esse controle é muito importante na gestão de produtos químicos para a presença de um produto não acontecer da pior maneira possível… com a ocorrência de um evento catastrófico.

Leitura recomendada: Qual o custo dos acidentes de trabalho com produtos químicos para a sua empresa?

  1. Falta de Equipamento de Proteção Individual

A definição do EPI necessário para cada atividade ocorre após a análise dos riscos de exposição para a realização da mesma. No armazenamento de produtos químicos, podemos citar: 

  • Luvas; 
  • Aventais;
  • Óculos de proteção;
  • Calçado de segurança;
  • Protetor facial;
  • Respiradores;
  • Capacete. 

A Norma regulamentadora 6 (NR-6) estabelece as exigências quanto à distribuição dos EPIs e define os tipos de EPIs de acordo com a proteção requerida. 

  1. Falta de treinamento aos colaboradores

Para garantir o armazenamento de produtos químicos e o manuseio nas instalações com o máximo controle e segurança, as empresas devem garantir: 

Treinamento em prevenção de riscos ocupacionais: os colaboradores devem conhecer as propriedades dos produtos químicos armazenados, os perigos associados, saber interpretar as informações da FISPQ e do rótulo das embalagens, quais EPIs devem utilizar, o perigo no manuseio inadequado e como agir diante de um incidente.

– Procedimentos claros para o manuseio de cargas: os equipamentos de movimentação intervêm em todas as operações de carga, descarga, armazenamento e transporte de substâncias químicas. Por isso, os procedimentos de trabalho devem considerar a periculosidade dos produtos e ajustar as medidas de segurança a ser adotada para cada caso.

  1. Não possuir um sistema para manter a conformidade

Os locais de trabalho estão em constante mudança: novos produtos químicos são introduzidos no local de trabalho, áreas de trabalho são realocadas, os procedimentos operacionais mudam. Logo, a revisão das medidas de controle é essencial para manter o local de trabalho seguro e em conformidade com a legislação vigente. 

Esses são alguns dos pontos de atenção observados no armazenamento de produtos químicos. Como já sabemos, os produtos químicos podem ser perigosos e têm potencial para causar muitos danos às pessoas, propriedade e meio ambiente. 

Para reduzir o risco desses danos no seu local de trabalho, é muito importante armazenar seus produtos químicos perigosos de maneira segura e em conformidade. Nunca aceite improvisações e dê sempre prioridade à segurança. 

Como a consultoria de segurança química ajuda no armazenamento de produtos químicos

Para garantir o armazenamento correto e a gestão eficiente de produtos químicos na sua empresa, conte com uma empresa especializada na segurança química.

A Chemical Risk é uma consultoria em segurança química com profissionais altamente capacitados e especializados, com serviços de máxima qualidade e suporte em tempo integral.

Assim, te ajudamos a evitar acidentes na empresa, promover total segurança no armazenamento e para os colaboradores e ainda se manter em compliance com as legislações.

Atuamos com diversos serviços de segurança química que podem auxiliar a sua organização, como matriz de incompatibilidade, avaliação de risco, inventário de produtos químicos, documentação dos produtos como a FISPQ e consultoria completa.

Também realizamos treinamentos para conscientizar os profissionais sobre os riscos dos produtos, o correto manuseio e muito mais.

Quer saber mais e pedir um orçamento gratuito? Entre em contato conosco agora que vamos fazer uma proposta personalizada para a sua empresa!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.