Chemical Risk

atendimento@chemicalrisk.com.br
+55 (11) 4506-3196 / (11) 94732-0686 / (11) 94706-2278

Qual o custo dos acidentes de trabalho com produtos químicos para a sua empresa?

Diariamente, milhares de trabalhadores e empresas são impactados com acidentes de trabalho com produtos químicos

De acordo com as estatísticas da OIT (Organização Internacional do Trabalho), a cada 15 segundos, morre um trabalhador em virtude de um acidente de trabalho ou de doença relacionada com a sua atividade profissional. Ou seja, 6.300 mortes por dia num total de 2.3 milhões de mortes por ano. 

Além do que, 313 milhões de trabalhadores sofrem lesões profissionais não fatais todos os anos, contabilizando 860 mil pessoas feridas no trabalho todos os dias. 

Os acidentes de trabalho afetam o bem-estar físico, emocional e financeiro dos funcionários e os prejuízos se estendem à sua família, à empresa para a qual trabalha e até mesmo para o governo. 

E as perdas não param por aí. Afinal, os acidentes também sobrecarregam financeiramente os empregadores, que pagam todos os custos médicos relacionados a uma lesão no local de trabalho, juntamente com uma parte do pagamento do funcionário ferido. 

Ao incluir nesse cenário os acidentes de trabalho com produtos químicos, as consequências podem ser catastróficas e essa é uma situação em que todos perdem. Uma vez que tais ocorrências podem acontecer não apenas no manuseio, mas no recebimento, armazenamento, transporte e disposição dos produtos.

Leia também: Produtos perigosos: como fazer o transporte seguro e quais os documentos obrigatórios

Qual a importância de estimar os custos de acidentes de trabalho em sua empresa?

Independentemente dos motivos que levam aos acidentes, o levantamento de custos de acidentes de trabalho é fundamental para:

  • Ficar claro para a empresa os prejuízos decorrentes da falta de prevenção;
  • Comparar os custos de acidentes com os custos de prevenção (aqueles associados às ações de implantação de medidas de controle);
  • Buscar mais apoio para a gestão do risco e implantação de estratégias e medidas preventivas;
  • Controlar melhor os custos da empresa.

A NBR 14280/2001, “Cadastro de acidentes de trabalho – Procedimento e classificação”, apresenta um modelo de tabela para cálculo dos custos de acidentes. Esse pode ser um grande exercício para demonstração dos fatos. E, com ela, você terá os argumentos necessários para reivindicar orçamento para as ações preventivas de segurança do trabalho.

Quanto custa um acidente de trabalho com produtos químicos?

Quando a consequência de um acidente de trabalho é a perda de uma vida, os danos são incalculáveis. Logo, torna-se impossível estimar um valor em dinheiro para uma situação dessa, acrescentando-se ainda as sequelas e traumas deixados pelo acidente.

Porém, não podemos desconsiderar que, além de todos os danos à vida do trabalhador, à sua família e ao ambiente de trabalho, os acidentes causam grandes impactos às finanças da companhia e a economia do país.

Inicialmente, é preciso esclarecer que o custo de um acidente de trabalho é o prejuízo financeiro que a empresa tem em função da ocorrência. E todo e qualquer acidente, não importando a sua natureza ou gravidade, irá gerar prejuízos para a empresa.

Podemos, então, separar os custos em três tipos: custos diretos, indiretos e judiciais. 

Vale lembrar que os acidentes de trabalho com produtos químicos trazem ainda mais perdas. Até porque, normalmente, são ocorrências de grandes proporções, deixando inúmeros trabalhadores feridos, causando a destruição de estruturas da empresa e até afetando a população local.

Ouça nossa série de podcasts: Grandes Acidentes Envolvendo Produtos Químicos e Radioativos

Custos diretos

Os custos diretos contemplam todas as despesas relacionadas ao atendimento do funcionário acidentado. Confira elas a seguir:

  • Despesas médicas, hospitalares e com compra de medicamentos utilizados na recuperação do acidente;
  • Transporte do colaborador acidentado durante todo o tempo de tratamento; 
  • No caso da redução da capacidade laborativa ligada ao acidente, há também a concessão de um auxílio acidente a fim de cobrir esse déficit;
  • Despesas com reabilitação, tais como fisioterapia;
  • Seguro acidente;
  • Os primeiros quinze dias de afastamento do colaborador são também bancados pela empresa.

Custos indiretos

Os custos indiretos são todas as despesas causadas pelo acidente, mas que não estão ligados diretamente ao tratamento do colaborador acidentado. 

Este tipo de custos envolve tantos fatores que, muitas vezes, existe uma grande dificuldade em se dimensionar o impacto de um acidente. Nesse conjunto, entram despesas como:

  • Substituição do colaborador acidentado e pagamento do respectivo salário; 
  • Reparos em máquinas, equipamentos, reatores ou na própria área de trabalho; 
  • Interrupção de produção devido à paralisação do setor de trabalho para investigação do acidente; 
  • Custos da diminuição da produtividade da equipe de trabalho devido ao impacto psicológico;
  • Atrasos no cronograma de entregas;
  • Prejuízo da imagem da empresa dependendo da magnitude do acidente.

Leitura recomendada: Como funcionam as inspeções de segurança

Custos judiciais

Os custos judiciais são os mais lembrados pelos empregadores ao pensar em acidentes e talvez representam os maiores custos.

Afinal, os acidentes de trabalho, em sua grande maioria, geram ações judiciais e com isso:

  • Gastos com honorários de advogados – tanto da empresa quanto do funcionário;
  • Indenização do funcionário – que varia de acordo com tipo e gravidade do acidente.

Como evitar prejuízos com acidentes de trabalho com produtos químicos

Como pode ser visto, um acidente de trabalho com produtos químicos gera vários custos e prejuízos para empresa. Então, além do gasto financeiro, é importante lembrar também no desgaste emocional que a situação causa, comprometendo a confiança e provocando um sentimento de insegurança nos demais colaboradores. 

Para evitar essa situação, a melhor prática é trabalhar com foco na prevenção, e isso pode ser feito com:

Todos os acidentes com produtos químicos podem e devem ser evitados. Dessa maneira, a única forma de reduzirmos as estatísticas, salvar vidas e preservar recursos da empresa, que poderiam ser aplicados em pesquisa e inovação, é investindo em uma gestão de segurança química focada na prevenção.

Como uma consultoria em segurança química pode ajudar

Para manter a segurança no uso de produtos químicos na sua empresa, evitar acidentes de trabalho com produtos químicos, minimizar os riscos e evitar os altos custos envolvidos no processo, conte com uma consultoria em segurança química.

A Chemical Risk é especializada em gestão de segurança química com atuação em empresas de diversos tamanhos e segmentos. Contamos com profissionais altamente qualificados, experientes e com conhecimento de mercado.

Temos diversos serviços para a segurança química, saúde e segurança ocupacional e assuntos regulatórios, além dos treinamentos in company

Nossos serviços garantem aos nossos clientes medidas de avaliação de risco, proteção e prevenção, capacitação e treinamento de colaboradores, elaboração de documentos de segurança e cumprimento de legislações.

Ficou interessado? Entre em contato agora mesmo com nossos consultores técnicos e solicite um orçamento!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *