Chemical Risk

atendimento@chemicalrisk.com.br
+55 (11) 4506-3196 / (11) 94732-0686 / (11) 94706-2278

É possível zerar os acidentes de trabalho na empresa? Veja 5 cuidados!

Os acidentes de trabalho têm sido desde sempre a medida da performance em segurança de uma empresa.

Define-se como acidente do trabalho: “Aquele que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados especiais, provocando lesão corporal ou perturbação funcional, permanente ou temporária, que cause a morte, a perda ou a redução da capacidade para o trabalho.”

Os acidentes de trabalho têm muitas consequências: 

  • Afastamento dos colaboradores;
  • Impactos econômicos;
  • Prejuízos no processo produtivo;
  • Muitas vezes, fatalidades entre os trabalhadores. 

Nesse contexto, a prevenção de acidentes é o principal objetivo em segurança e saúde do trabalho. Seu objetivo é proporcionar um ambiente de trabalho mais seguro e, consequentemente, reduzir os acidentes de trabalho. 

Isso tudo por meio de ações preventivas, adoção de práticas de gestão de riscos ocupacionais e formação de uma cultura de segurança do trabalho, sempre na busca pelo acidente zero.  

Leitura recomendada: Como fortalecer a cultura de segurança do trabalho

Uma meta de zero acidente é realista?

Esse é um assunto um tanto controverso e as discussões levam a várias opiniões. Porém, o senso comum indica ceticismo e uma expectativa irreal.

Até porque, alguns estudos mostram que os humanos cometem, em média, 5 erros por hora. Isso significa que, se tivermos 100 colaboradores trabalhando em um ambiente de trabalho, então teremos coletivamente 4.000 erros por dia. 

Com todas essas falhas, e somando-se à natureza do trabalho complexo e frequentemente perigoso, fica claro que é improvável atingir um resultado de “zero acidentes de trabalho”.

Riscos da postura de zero acidentes de trabalho

Ao se adotar o zero acidente como uma meta, várias posturas podem acontecer no sentido de se cumprir o objetivo, como por exemplo: 

  • Não considerar todos os acidentes ocorridos, quando deve ser observada a definição legal de acidente do trabalho; 
  • Esconder os acidentes, como não abrir comunicação de acidente e manter o acidentado trabalhando em outro setor;
  • Não relatar acidente ocorrido, por medo da pressão a ser sofrida. Sem contar que, quanto maior a perda dos dias sem acidentes, maior a insegurança é gerada;
  • Acreditar em uma falsa sensação de segurança, pois, quando a excelência em segurança é medida por zero falhas, uma visão organizacional autolimitada e uma crença muito perigosa do funcionário são criados;
  • Focar no que deu errado, ao invés de implementar novas medidas de segurança.

Vale lembrar que números apenas não mostram todo o processo. Existem vários exemplos de organizações com baixos índices de acidentes, mas que continuam tendo fatalidades, relatórios que relatam riscos assumidos por atitudes inseguras e por aí vai. 

Visão do acidente zero

O acidente zero como uma visão é mais uma filosofia do que um objetivo numérico, que considera que ninguém deve se ferir em um acidente. É mais uma forma de pensar do que uma meta numérica. Esta é uma razão pela qual a segurança deve ser enfatizada no planejamento de qualquer ambiente humano – de trabalho ou de vida. 

A visão de acidente zero se baseia na crença de que todos os acidentes são evitáveis. Promovê-la, portanto, é uma importante estratégia de prevenção de acidentes de trabalho.

Uma cultura de acidente zero não significa “zero acidente”. Na verdade, significa criar um ambiente em que acidentes não sejam aceitáveis e onde podemos fazer todo o possível para preveni-los. Isto significa dizer que o foco a ser seguido não é mais na direção de que nunca mais aconteça acidentes, mas o foco está na continuidade e na sustentabilidade dos ganhos já alcançados. 

Uma cultura de acidente zero está presente se na empresa estão progressivamente aumentando os períodos sem acidente. Por exemplo, uma organização que tem 45 dias sem acidente pode estabelecer que seu próximo objetivo é ultrapassar os próximos 45 dias sem acidente e assim sucessivamente.

Leitura recomendada: O que fazer em caso de vazamento de produtos químicos? Veja 5 ações

Principais fatores para atingir o sucesso na visão de acidente zero

Alguns aspectos são essenciais para se alcançar a excelência na visão de acidente zero. Veja a seguir!

  • Compromisso de gestão e participação dos trabalhadores

A alta administração desempenha um papel fundamental na melhoria da segurança ocupacional. Isso porque a prevenção de acidentes e a criação de uma cultura de segurança melhor requerem recursos – tanto tempo de trabalho quanto recursos financeiros. 

A informação de que a gestão valoriza a segurança é importante para os trabalhadores. Isso mostra que o trabalhador e seu bem-estar no trabalho são valorizados. Os gestores devem seguir as regras de segurança e garantir que todos os trabalhadores as cumpram também. 

  • Ambiente aberto para a cooperação

Trabalhar para zero acidente requer cooperação em todos os níveis dentro da organização. Obter um local de trabalho seguro envolve muito trabalho, porque os colaboradores têm opiniões e atitudes diferentes em relação à segurança e os indivíduos se comportam de maneira muito diferente em cada situação. 

No entanto, a maneira como as pessoas se comportam pode ser influenciada, e compartilhar a Visão de Acidente Zero pressupõe que os membros de uma organização compartilhem uma atitude positiva de segurança. Informar todos os colaboradores é o primeiro passo para motivar e aumentar o compromisso dos mesmos com a segurança. 

Leitura recomendada: Conheça as principais multas envolvendo a segurança do trabalho

  • Treinamento 

O treinamento de segurança, os equipamentos e métodos de trabalho adequados, a disponibilização de tempo suficiente para a execução dos processos de segurança e os EPIs (equipamentos de proteção individual) apropriados são imprescindíveis. 

Para fortalecer a segurança, os colaboradores devem estar cientes dos riscos e das formas corretas de atuar em cada ambiente específico. O princípio por trás disso tudo são os recursos adequados. Ou seja, o uso de equipamentos corretos e a introdução de processos seguros devem estar disponíveis a todos os trabalhadores em todos os momentos. 

  • Não existe uma solução padrão 

Cada local de trabalho é diferente, enfrenta riscos diferentes e tem colaboradores diferentes. Logo, todos os ambientes de trabalho são combinações únicas de muitos atores e situações. Portanto, não existe uma solução padrão para atingir a meta de acidente zero. O que realmente importa é que haja uma atitude resiliente pró-segurança. 

A avaliação e gestão de riscos específicos do local de trabalho são cruciais para atingir a meta de um local de trabalho livre de acidentes. Além disso, tão importante quanto aprender com o passado, é a necessidade de estar atento a novos riscos. Melhorar a segurança é uma tarefa sem fim: mesmo quando bem executada, nunca está concluída.

A cultura de segurança de um local de trabalho é uma questão fundamental para a implementação da visão do acidente zero. 

Em muitos casos, as raízes dos acidentes de trabalho estão em uma cultura de segurança deficiente. O comprometimento e a atitude de segurança de todos são importantes quando se quer chegar a ter a menor ocorrência de acidentes de trabalho.

Ouça aqui o podcast: Grandes acidentes envolvendo produtos químicos e radioativos

Como a Chemical Risk ajuda a minimizar acidentes de trabalho

Para auxiliar sua empresa na missão de reduzir os acidentes, conte com os serviços de uma consultoria especializada em segurança química e segurança do trabalho, como a Chemical Risk.

Com mais de 10 anos de experiência no mercado, profissionais altamente qualificados e clientes satisfeitos com nossa entrega de serviços, atuamos em toda a gestão e avaliação dos riscos existentes.

A partir de todo o estudo e verificação do ambiente de trabalho, das práticas utilizadas, do conhecimento dos colaboradores sobre os riscos e dos produtos químicos armazenados, desenvolvemos um guia completo, contendo:

  • Todas as medidas de segurança que a empresa precisa implementar;
  • Mudanças na forma de manuseio, armazenamento, transporte e descarte de produtos;
  • Segregação adequada dos produtos químicos de acordo com uma matriz de incompatibilidade;
  • Indicação dos equipamentos de proteção coletiva e individual corretos;
  • As sinalizações de segurança necessárias;
  • Recomendações de treinamento dos colaboradores;
  • Atualização de rótulos e FISPQs dos produtos químicos;
  • Entre outros.

Quer saber mais sobre nossos serviços e como podemos ajudar a minimizar acidentes? Entre em contato conosco agora mesmo!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *