Chemical Risk

atendimento@chemicalrisk.com.br
+55 (11) 4506-3196 / (11) 94732-0686 / (11) 94706-2278

Relatório de segurança do trabalho: para que serve e como elaborar?

A segurança é uma prioridade constante nos locais de trabalho. Mas, geralmente, é mais crucial nas indústrias, como construção civil, petroquímicas, farmacêuticas, mineração, entre outros. Por isso, todos os segmentos devem ficar atentos para desenvolver o relatório de segurança do trabalho.

Afinal, as atividades, os equipamentos e os locais onde o trabalho é realizado nas indústrias são inerentemente perigosos. Então, para manter altos padrões de segurança, é fundamental para a proteção das empresas e dos colaboradores a elaboração desse documento.

No entanto, de que forma esses relatórios irão realmente manter a proteção de colaboradores e garantir a continuidade do negócio? 

Você irá descobrir aqui!!

Leitura recomendada: Trabalhos perigosos e os desafios de segurança de produtos químicos

O que é o relatório de segurança do trabalho?

Os relatórios de segurança são o mecanismo para registrar o que está acontecendo no local de trabalho. Assim, as equipes de segurança, engenheiros de processo e área de gestão podem entender o andamento das operações e tomar decisões sobre como e o que melhorar.

Basicamente, esses documentos são usados principalmente para “relatar” incidentes, quase acidentes e os riscos existentes. Mas a intenção geral dos relatórios é alimentar um ciclo de feedback positivo, permitindo à empresa:

  • Descobrir o que deu ou está errado; 
  • Analisar o que deu errado;
  • Em seguida, ajustar seus processos, equipamentos e outros para melhorar continuamente sua gestão de segurança.

Muito do conteúdo do documento dependerá de cada empresa e da finalidade específica proposta. Porém, existem algumas métricas gerais de segurança que todo relatório de segurança do trabalho deveria incluir.

Quais as principais métricas de segurança?

Essas métricas ajudam a garantir que você está rastreando os objetivos certos em seu departamento e causando um impacto perceptível no programa de saúde e segurança de sua organização. 

Dê uma olhada nos cinco principais indicadores de desempenho que escolhemos para incluir em seus relatórios de segurança.

  • Incidentes de segurança 

Os incidentes de segurança são a base da maioria dos relatórios de segurança. Eles fornecem um lembrete de possíveis riscos. Relatá-los fornece uma maneira de monitorar problemas em potencial e as causas raízes à medida que ocorrem novamente. 

A documentação desses problemas e causas básicas aumenta a probabilidade de que falhas repetidas sejam detectadas e corrigidas antes de se transformarem em incidentes mais sérios. 

O relatório de incidentes fornece uma maneira de incentivar a participação dos funcionários na melhoria, seja sobre segurança, qualidade, ou meio ambiente. Todos perceberão que suas preocupações são tratadas com seriedade e atendidas pela organização. No final, a cultura de melhoria pode ser criada com a comunicação bidirecional e todos fazendo parte dela.

Leitura recomendada: Qual o custo dos acidentes de trabalho com produtos químicos para a sua empresa?

  • Quase acidentes 

Relatar quase acidentes pode ajudar a descobrir riscos de segurança adicionais que podem se tornar problemáticos. Também é importante perceber como um problema específico foi evitado para aumentar a conscientização sobre a segurança do problema e ajudar outros a evitá-lo no futuro.

  • Auditorias e inspeções 

Auditorias e inspeções são comuns em qualquer área de saúde e segurança. Algumas são exigidas por órgãos de governo, enquanto outras são estritamente para fins internos. 

Em ambos os casos, documentar o número de auditorias e inspeções e medi-las em relação a outros fatores relacionados à segurança pode dar a você uma melhor compreensão da eficácia dessas ações.

  • Treinamento de segurança 

Rastrear a conclusão do treinamento de segurança dos funcionários é uma das partes mais essenciais do relatório de segurança do trabalho. Saber quais membros da equipe têm certificados de qualificação atualizados e quais estão prestes a expirar pode ajudar os gerentes a adotar uma abordagem proativa na melhoria da segurança e conformidade no local de trabalho. 

O treinamento, em todos os níveis, desde os colaboradores até a liderança da empresa, é fundamental para criar uma organização de trabalho segura. Focar no controle desse valioso componente mostra seu compromisso em manter um local de trabalho protegido e pode ajudar a inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo.

  • Engajamento do colaborador 

Trabalhadores engajados são trabalhadores seguros e produtivos. Quanto mais você puder envolvê-los na segurança do local de trabalho, maior será a probabilidade de eles seguirem as regras e incentivarem os outros a fazerem o mesmo. 

O envolvimento do trabalhador assume várias formas, desde a participação em treinamentos e conversas de segurança até o relato de incidentes e quase acidentes até a realização de inspeções oportunas e a colaboração com sugestões ou feedbacks. 

Criar uma forma única de documentar o engajamento pode ajudá-lo a identificar melhor os trabalhadores que estão ativamente envolvidos na cultura de segurança. Idealmente, todos devem estar neste radar, mas saber com certeza quem está engajado pode ajudá-lo a identificar aqueles em maior risco do que outros.

Leituras recomendadas:
Como promover a qualidade de vida no trabalho e reduzir acidentes

Principais consequências do acidente de trabalho

Como realizar a comunicação de acidente do trabalho

  • Outras métricas

Verdade seja dita, há muitas coisas diferentes que você pode rastrear e medir em um programa de saúde e segurança. Escolhemos esses cinco porque podem ser aplicados a quase todos os setores ou empresas.

É claro que você pode encontrar outras métricas importantes a serem incluídas, mas as cinco acima fornecerão percepções baseadas em dados para ajudá-lo na tomada das ações para melhorias e avanços.

O que deve constar no relatório de segurança do trabalho?

Como mencionado anteriormente, o mecanismo para documentar problemas de segurança é o relatório de segurança do trabalho. E, para que o documento funcione, ele deve ser formatado corretamente. 

Desse modo, o relatório de segurança deve ser bem organizado, objetivo e de fácil entendimento.

Um relatório de segurança de inspeção de área, por exemplo, deve conter as seguintes informações:

  • Cabeçalho – Aqui deve constar a data, nome ou logo da empresa, nome e localização do local avaliado.
  • Irregularidades encontradas: Descreve as não conformidades encontradas, isto é, os problemas e as irregularidades encontradas. Importante também citar o acompanhamento de profissionais específicos da área. 
  • Justificativa legal – Mostra, de acordo com o texto das normas legais, a justificativa para a não conformidade apontada.
  • Medidas corretivas propostas – Indica as medidas de correção propostas, com detalhamento suficiente para um melhor entendimento.
  • Anexos – É aqui que iremos usar de planilhas, tabelas, imagens, fotos etc. A intenção dos anexos é ilustrar aquilo que relatamos anteriormente no corpo do documento e é essencial para a credibilidade.
  • Nome do responsável que elaborou documento – Importante para que seja possível detalhamento futuro e prova de levantamento da situação.
  • Nome do representante da empresa – Pode ser o gerente, o diretor, o proprietário da empresa etc. Importante para ficar claro que a alta administração tem conhecimento da situação encontrada e das ações a serem tomadas. 

Dependendo do tipo de relatório de segurança elaborado, outros itens poderão ser acrescentados, de forma a se alcançar uma melhor compreensão do objetivo final do relatório. 

Após a adoção das medidas de correção implantadas, é válido fazer uma atualização do relatório, em que deve constar as soluções das não conformidades levantadas, para encerramento desse processo. 

Conte com a Chemical Risk

Precisa de ajuda para elaborar o relatório de segurança do trabalho verificando os principais riscos envolvendo o seu ambiente de trabalho, os perigos para os trabalhadores e as não conformidades em relação às legislações? Conte com o apoio da Chemical Risk.

Com mais de 10 anos de experiência no mercado, somos uma consultoria especializada em segurança química, assuntos regulatórios, segurança e saúde ocupacional.

Realizamos todo o processo de avaliação e gerenciamento dos riscos existentes no local de trabalho, com relatórios completos indicando as medidas a serem tomadas para minimizar os riscos.

Quer conhecer mais detalhes? Entre em contato conosco agora mesmo e solicite um orçamento!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *