Chemical Risk

atendimento@chemicalrisk.com.br
+55 (11) 4506-3196 / (11) 94732-0686 / (11) 94706-2278

Saiba as diferenças entre estoque e armazenagem de produtos químicos

Algumas vezes, nos deparamos com algumas palavras que nos deixam em dúvida quanto ao seu significado. Estoque e armazenagem de produtos químicos são duas delas e é comum usarmos ambas como se tivessem o mesmo significado, já que aparentemente são palavras parecidas.  

Embora sejam processos correlatos e se refiram a atividades com objetivos similares, existem diferenças entre eles. Portanto, conhecer e distinguir cada um deles é importante para que os processos sejam conduzidos da melhor forma possível.

Vejamos quais são as diferenças entre elas!

Leitura recomendada: Erros comuns na manipulação de produtos químicos e como evitá-los

O que é armazenagem de produtos químicos?

No conceito clássico, armazenagem corresponde ao ato ou efeito de armazenar produtos e mercadorias. O que envolve movimentações constantes para atender às demandas da empresa. Apesar desse conceito não estar incorreto, é muito limitado para os dias de hoje.

A armazenagem é um setor muito importante dentro das operações logísticas, sendo responsável pela organização, alocação e gerenciamento de materiais. 

Apesar de englobar atividades operacionais, ela influencia consideravelmente os custos e a agilidade da entrega de pedidos e/ou produção de qualquer empresa. Assim, uma armazenagem ineficiente pode impactar toda a cadeia de suprimentos, levando a muitas perdas e prejuízos. Daí a importância de se investir na qualidade dessa etapa logística.

Principais processos na armazenagem

Dentre as atividades que são realizadas na armazenagem de produtos químicos, temos: 

  • Recebimento dos produtos;
  • Conferência dos itens;
  • Estocagem;
  • Separação de pedidos;
  • Embalagem e expedição dos produtos de uma empresa.

Neste cenário, percebemos que a guarda do estoque é uma parte importante do processo, mas não todo. Ou seja, a armazenagem envolve a movimentação, o controle, a organização e a gestão do fluxo de materiais de uma organização, atividade muito mais ampla e dinâmica.

Para que todas as etapas de armazenagem funcionem bem, é necessário manter uma estrutura física, operacional e tecnológica adequada, contando com:

  • Galpão ou depósito condizente com os itens armazenados;
  • Estruturas internas e maquinários necessários para a movimentação e alocação dos produtos;
  • Softwares de controle e gestão;
  • Equipamentos de automação.

Além disso, a empresa deve ter uma equipe qualificada para administrar e executar todas as atividades de forma adequada.

Leitura recomendada: Armazenamento de produtos químicos: para que servem a contenção e os paletes?

Mas o que é a estocagem?

Já a estocagem é a atividade que se refere à conservação e guarda de materiais, que podem ser desde matérias-primas até produtos acabados, em um lugar próprio para esse fim.

Esse processo, de maneira simplificada, se encontra entre o recebimento e a separação dos pedidos e contempla a formação, manutenção, organização e gestão do estoque dentro de um armazém ou depósito. 

Podemos concluir, então, que a estocagem faz parte do processo de armazenagem.

Qual a diferença entre estoque e armazenagem afinal?

A armazenagem de produtos químicos tem como principal função armazenar os materiais e movimentá-los de forma a realizar todos os fluxos logísticos necessários que vão desde a recepção, manutenção e até a entrega de produtos.

Fica claro que a armazenagem se relaciona com a gestão das atividades operacionais e logísticas. Seu desempenho afeta diretamente a efetividade e a velocidade da operação, fabricação e entrega dos produtos. Até porque ela está diretamente ligada aos processos de distribuição, organização, conservação e movimentação dos itens estocados.

Em contrapartida, a estocagem é o ato de formar estoque e mantê-lo armazenado em local e condições adequadas, até o momento de ser movimentado. Por isso, a estocagem, como já dito anteriormente, faz parte do processo de armazenagem, que é muito mais amplo, dinâmico e envolve uma estrutura operacional maior.

Leitura recomendada: Conheça as melhores práticas na gestão de produtos químicos

Estoque é só guarda de documentos?

Então, fica a questão: o estoque refere-se simplesmente à guarda dos produtos? Na verdade, existe um aspecto essencial nessa atividade que vai muito além da guarda: é a gestão do estoque. 

Este gerenciamento engloba vários setores como:

  • Vendas;
  • Compras;
  • Estudo de demanda;
  • Previsão de clientes;
  • Financeiro;
  • Entre outros.

Nesse contexto, o estoque é muito importante para o sucesso de uma empresa, pois está diretamente relacionado ao faturamento, à satisfação do cliente, à administração de materiais e ao fluxo de caixa.

Como aprimorar a gestão de estoque de produtos químicos?

A gestão de estoque é um processo essencial em qualquer empresa. Por meio dela, é possível reduzir custos ao mesmo tempo em que se assegura que as demandas dos clientes serão atendidas.

A seguir, conheça recomendações que poderão auxiliar para essa melhoria.

  • Cadastre e faça um levantamento de todos os produtos químicos armazenados

Esse é o primeiro passo para gerenciar seu estoque de maneira eficiente e diz respeito à elaboração de um inventário de produtos químicos. Você deve conhecer todos os itens armazenados, sejam de matéria-prima ou produto acabado e verificar se todos estão cadastrados. 

Se houver a falta de algum registro, aproveite o momento e execute-o agora. Lembre-se de contar com a tecnologia nesse processo. Uma solução de gestão integrada pode fazer a diferença e permitir que o cadastro seja mais rápido. Além disso, é importante criar códigos e descrições para todos os itens comercializados.

  • Desenvolva processos 

A próxima etapa é criar processos internos eficientes. Entre eles, estão o de recebimento de produtos, inspeção, modos utilizados para o armazenamento, reposição dos itens, armazenamento e inscrições dos novos pedidos realizados. 

O controle dos processos internos evita perdas e impede que sejam feitas compras indevidas, levando à redução de custos. Por isso, eles devem ser compartilhados com todos da organização a fim de serem efetivados.

Saiba mais: Como funciona a homologação para aquisição de produtos químicos

  • Otimização de estoque 

A otimização de estoque é um processo cujo objetivo é atingir a máxima disponibilidade de estoque com o investimento mínimo. Em outras palavras, significa ter o estoque enxuto, ou seja, trabalhar com um inventário cada vez menor e programar as compras conforme a necessidade. 

O excesso de estoque gera obsolescência e, muitas vezes, quando se trata de produtos químicos, os mesmos têm que ser descartados, uma vez que sua validade seja atingida. O que destrói a rentabilidade da empresa. 

  • Sistema de controle 

Um sistema de controle de estoque permite que a empresa passe a ter o registro, a fiscalização e o gerenciamento da entrada e saída de produtos. O objetivo dessas ferramentas é proporcionar o acompanhamento rápido e transparente das unidades armazenadas, evitando operar em escassez ou excesso. 

Assim, o controle de estoque visa alcançar maior organização, eficiência, economia e praticidade. 

Procedimentos de segurança para a armazenagem de produtos químicos

Na estocagem e armazenagem de produtos químicos, a segurança do trabalho deve seguir procedimentos específicos, permitindo o atendimento às demandas operacionais e possibilitando que os colaboradores não sofram qualquer tipo de acidente.

A seguir, destacamos as principais medidas que devem ser adotadas para a segurança desses locais: 

  1. Montagem do armazém

O armazém deve ser montado de acordo com a natureza dos itens armazenados, dos equipamentos exigidos para a movimentação das mercadorias e dos riscos inerentes a cada tipo de produto.

  1. Categorização dos espaços

É necessário demarcar ou separar os espaços dos itens armazenados, considerando-se sua utilização final e suas características.

  1. Organização da armazenagem de produtos químicos

Todo o espaço do armazém deve estar ventilado e iluminado da forma conveniente para otimizar as operações de movimentação.

  1. Manutenção do armazém

As instalações elétricas devem passar por constante manutenção para evitar possíveis riscos de incêndio.

  1. Adoção dos EPIs

Deve-se utilizar os equipamentos de proteção individual adequados para cada atividade.

  1. Segregação dos produtos químicos

Verificar as características dos produtos químicos para a correta segregação dos mesmos. 

Veja também: Por que sua empresa precisa de uma matriz de incompatibilidade química?

  1. Atualização do inventário

Verificar o inventário de produtos químicos existente e promover as atualizações necessárias.

  1. Realização das FISPQs

Possuir acesso das FISPQs (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) de todos os produtos que estão armazenados.

  1. Não esquecer a sinalização

Manter a sinalização de segurança dos espaços na armazenagem de produtos químicos de acordo com os riscos presentes.

  1. Desobstrução das saídas

Para garantir a segurança do trabalho nos armazéns, os materiais devem ser guardados de forma a não prejudicar a movimentação dos operadores, o acesso a equipamentos e às portas ou saídas de emergência e o rápido atendimento em caso de uma ocorrência qualquer.

Conte com o apoio da Chemical Risk

Agora você já sabe qual é a diferença entre estoque e armazenagem de produtos químicos. Então, vale acrescentar que esses processos, além de estarem correlacionados, requerem conhecimento sobre técnicas de movimentação e de estocagem, assim como a adoção de muitos procedimentos para garantir a segurança do trabalho e na gestão dos produtos químicos. 

Neste sentido, a Chemical Risk pode ajudar a sua empresa. Consultoria especializada em gestão de segurança química e segurança do trabalho com mais de 10 anos de experiência, atuamos com uma ampla gama de serviços para garantir o correto armazenamento de produtos químicos.

Somos responsáveis desde a realização de documentos de segurança, como a FISPQ, a criação de inventário e a entrega de matriz de incompatibilidade, até o mapeamento completo e avaliação do risco existente na sua empresa, entregando um relatório com tudo que está fora de conformidade e as ações corretivas que devem ser tomadas.

Quer saber mais detalhes e informações? Entre em contato e peça um orçamento hoje mesmo!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *