Chemical Risk

+55 (11) 4506-3196 / (11) 94706-2278

Logística reversa: o que é e como fazer na sua empresa?

A preocupação cada vez maior com o meio ambiente tem colocado em evidência a questão da logística reversa. O que ganha mais relevância nas empresas que querem se tornar mais competitivas no mercado atual. 

Esse processo é hoje uma etapa fundamental na cadeia de suprimentos de qualquer empresa, independentemente de seu tamanho. A logística reversa tem grande importância na eficiência produtiva, na experiência do cliente e no cumprimento de leis ambientais e tem como maiores objetivos recuperar o valor de produção, além de garantir a fidelização dos clientes.  

A medida deve estar totalmente estruturada e integrada a todos os procedimentos da organização. E, para o sucesso dessa estratégia, é necessário que se conheça profundamente os processos da empresa fabricante e das demais envolvidas em sua logística. 

Adotar a logística reversa, além de ser uma prática alinhada com a sustentabilidade, possui vários benefícios, podendo ainda ser um diferencial na imagem da marca. Até porque, atualmente, os consumidores estão cada vez mais voltados para as questões do meio ambiente. 

Então, implementar medidas que reduzem o impacto da sua atividade no ambiente é sempre bem visto, resultando em reconhecimento da sua marca e crescimento para o negócio. 

Leitura recomendada: Saiba como implementar um programa de compliance ambiental

O que é logística reversa na prática?

A logística reversa, também chamada de logística inversa, está relacionada ao reaproveitamento, reuso ou ao descarte adequado de materiais já utilizados. 

A gestão do lixo gerado nos processos de produção é uma questão que vem sendo discutida pelas empresas e pela sociedade em geral. 

Em 2010, por exemplo, foi instituída a Política Nacional de Resíduos Sólidos que dispõe sobre os princípios, objetivos e instrumentos relacionados com o manejo de resíduos sólidos, bem como as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento desse material, entre outros aspectos.

De acordo com a PNRS, a logística reversa se caracteriza por um conjunto de ações destinadas a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada. 

Fica claro, então, que a logística reversa é um processo de gestão de mercadorias e/ou produtos, do ponto de consumo até o ponto de origem, exatamente o oposto da logística tradicional. 

Para isso, o processo recolhe e reutiliza os resíduos do processo produtivo e devolve-os para reaproveitamento. Ou, na impossibilidade de reuso, efetua ações para que sejam descartados com o menor impacto possível ao meio ambiente. Tudo isso deve ser feito da maneira mais ágil e menos onerosa possível. 

Leitura recomendada: O que é poluição química?

Obrigatoriedade da logística reversa 

Alguns segmentos industriais, em função do grande impacto que suas atividades podem causar ao meio ambiente, precisam adotar regras para a gestão de seus resíduos.

É o caso de empresas que fabricam, distribuem, vendem ou importam produtos como:

  • Pilhas e baterias;
  • Pneus
  • Defensivos agrícolas;
  • Óleos lubrificantes (e também seus resíduos e embalagens);
  • Lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista;
  • Eletroeletrônicos em geral e seus componentes. 

Esses setores devem seguir rigorosamente a legislação aplicável, pois o manejo ou descarte incorretos de seus resíduos podem gerar grandes danos ao meio ambiente e à saúde da população.

Saiba mais: Ficha de Segurança de Resíduos: tire suas dúvidas e saiba tudo sobre o assunto

Principais benefícios da logística reversa

A implementação da logística reversa proporciona as seguintes vantagens para as empresas:

  • Minimização do impacto ambiental 

A reutilização de materiais nos processos de produção evita a necessidade de explorar matérias-primas virgens e exige o uso de menor energia elétrica. Isso reverte em benefício para a sociedade e a própria empresa.

  • Melhora a imagem da empresa e o cliente fica mais satisfeito 

A logística reversa oferece uma grande vantagem competitiva para as empresas, considerando que cada vez mais os consumidores procuram por marcas ecologicamente corretas e com preocupação social. 

Consequentemente, haverá o crescimento e reconhecimento da marca como uma empresa sustentável, traduzindo-se em crescimento econômico da organização. 

  • Adoção de novas soluções para os materiais reutilizados 

Recuperar o valor econômico de artigos que tenham sido descartados permite explorar novos mercados. 

  • Controle do estoque

A logística reversa favorece uma maior organização do estoque. O que evita o armazenamento de produtos fora de uso e minimiza a possibilidade de erros.

  • Redução de custos

Todas estas vantagens repercutem positivamente na redução dos custos e no aumento do lucro.

Leitura recomendada: O que é ESG e sua importância na gestão de produtos químicos?

Como implementar a logística reversa

Cada projeto de logística reversa é feito de acordo com o modelo de negócio e os objetivos da empresa. Apesar disso, existem algumas práticas comuns a todos os casos, e que podem ajudar a organizar o processo e alcançar resultados mais satisfatórios. Veja a seguir:

  • Criar um Plano de Resíduos Sólidos 

É preciso entender o real impacto do produto desde o início do processo de fabricação até o final de sua vida útil. É importante avaliar quais recursos são usados no processo e se algum desses produtos é perigoso, quais podem ser recuperados e reutilizados, ou qual o tratamento dos resíduos gerados. 

  • Estruturar bem os processos 

No próximo passo, crie e estabeleça um fluxo de tarefas a serem executadas. O que envolve documentação, prazos, definição de transportadoras e as etapas inerentes a todo o processo.

  • Estabelecer uma política de logística reversa 

Para implementá-la em seu negócio, a logística reversa vai precisar de uma política clara e bem definida. Para os seus clientes, isso vem em forma de política de troca e de devoluções. Então, defina de forma clara quais são as condições para que os produtos sejam trocados ou devolvidos.

  • Treinar a equipe de maneira correta 

Toda a equipe precisa ser treinada para agir corretamente em casos de logística reversa. No atendimento, o padrão de excelência precisa ser mantido para que a experiência de compra do cliente não seja arruinada. Internamente, a equipe precisa seguir os procedimentos para verificar se existe disponibilidade de produtos e realizar uma nova expedição.  

  • Agregar valor ao produto 

A devolução de um produto gera vários cenários que devem ser analisados. Por exemplo: um produto pode ser devolvido, porém, está funcionando. Então existe a possibilidade de ser reparado, manufaturado e disponibilizado como produto recondicionado. 

Ou então, o produto não funciona, mas suas peças poderão ser reutilizadas. Como terceira situação, o produto chegou no fim de sua vida útil e deverá ser descartado. Em cada uma das situações citadas, é possível encontrar valor no produto e atender às ações ambientalmente corretas. 

  • Analisar os dados da logística reversa 

Em um primeiro momento, a logística reversa parece uma situação desfavorável. Porém, ela permite que se faça otimizações importantes no negócio, ao se analisar os dados relativos às devoluções. 

Se um produto tem sido devolvido com muita frequência ou se determinado lote apresentou problema, é possível corrigir a falha e evitar que aconteça novamente. 

Da mesma forma, uma análise constante dos dados dessa logística permite que você melhore o processo, fazendo com que ele aconteça da maneira mais assertiva e no menor tempo possível.

Diante das constantes demandas dos consumidores por um processo produtivo mais limpo e sustentável, podemos dizer, com certeza, que a logística reversa vem sendo usada nas empresas não apenas para otimização de seus custos, mas também para adoção de práticas mais alinhadas ao meio ambiente. 

De qualquer forma, as empresas devem fazer um estudo detalhado de suas necessidades e objetivos para encontrar a melhor solução no momento de gerenciar as devoluções.

A logística reversa já faz parte do planejamento estratégico de muitas empresas quanto à imagem das suas marcas perante o público e o mercado.

Leitura recomendada: Como aplicar o desenvolvimento sustentável na produção industrial

Conheça a Chemical Risk

Ao conhecer os requisitos da logística reversa, você, certamente, está pronto para incorporar esse processo na sua empresa para lidar e manusear corretamente os produtos e/ou mercadorias que voltam dos consumidores.

Mas e como lidar, manipular, armazenar, transportar e descartar produtos químicos usados nos processos de fabricação? Para fazer tudo isso de forma adequada, em conformidade com a legislação e garantindo a segurança dos colaboradores, conte com uma consultoria especializada.

Com mais de 10 anos de experiência no mercado, a Chemical Risk faz toda a gestão de segurança química e do risco químico no seu negócio. Assim, te ajudamos a mapear todos os riscos presentes no ambiente de trabalho e a adotar as medidas necessárias para minimizá-los.

Além disso, contamos com os serviços de elaboração dos documentos obrigatórios de segurança química, como FISPQ, Ficha de Resíduos, rótulos e outros, para que sua empresa cumpra todas as normas estabelecidas e informe seus funcionários sobre os produtos manuseados.

Quer saber mais informações sobre os nossos serviços? Precisa de um orçamento? Entre em contato com nosso time comercial agora mesmo!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.